sexta-feira, 23 de novembro de 2007

Desconhecido

_ Ei, eu te conheço de algum lugar?
_ Hã?
_ Eu.. te conheço, de algum lugar?
_ Olha, você não me conhece. Eu não venho sempre aqui. E meu cachorro não tem telefone. Aliás.. Eu nem tenho cachorro.
_ Ahh.. É que.. eu achei que já tinha te visto.
_ Aham. Mas não viu, tá?
_ Certeza?
_ Absoluta!!!
_ (...)
_ Olha, dê me licença.
E a moça saiu. Pisando duro, sem olhar pra trás. Foi quando subindo a avenida, teve um estalo, e se lembrou.. O homem da abordagem era seu ex colega de trabalho. Um homem tão simpático, e ela tão grossa. Pior, um ex colega. Eis que ela voltou até o homem.. E o abordou.
_ Ei, desculpa.. Você me conhece de algum lugar. Eu te conheço. Nos conhecemos.
_ Ae?
_ É.. Des..
_ Quer saber?
_ (...)
_ Você não conhece. Eu não venho sempre aqui. E prefiro gatos, ok? E se você só se lembrou de mim agora, eu não curo amnésia.

A partir daquele dia, aquela moça sempre reconheceu todos. Muitas vezes, por pura educação. E diga-se de passagem, três das abordagens, terminaram com um café da manhã, se é que vocês me entendem.

2 comentários:

__jey disse...

Keikeu, te amO ! =)

Paola disse...

uiaaa...
sua esquecida.

te amo!

te amo demais.